A rede produtiva de um buraco

Em uma das avenidas mais movimentadas da distante cidade, sem respeitar a sinalização, um veículo trafega em alta velocidade quando passa em um grande buraco. A roda de alumínio entorta, um pneu fura e outro estoura. O motorista perde o controle da direção, abalroa outro veículo que estava estacionando em local proibido e bate em um poste, que partido cai sobre o mesmo.
Logo chegam repórteres de três jornais, um site, seis emissoras de rádio e quatro programas de televisão. Um deles transmite ao vivo e tenta entrevistar um socorrista. A polícia militar inicia a interdição e preservação do local até a chegada dos peritos da polícia científica e os investigadores da polícia civil, agentes de trânsito orientam a circulação na outra pista, mesmo assim o cenário é caótico. Bombeiros cortam as ferragens e uma viatura do SAMU já está a postos. Um agente funerário chega ao local, porém logo se retira. Alarme falso, não havia vítimas fatais!
Enquanto o guincho reboca o veículo, um representante da seguradora registra tudo através de fotos. O número de curiosos é grande e um quase é atropelado por um motociclista apressado para fazer uma entrega em um bairro. Técnicos da empresa terceirizada contratada pela concessionária cortam a energia para substituição do poste, o que causa transtornos na Unidade de Saúde que está com o gerador quebrado. A diretora da escola ao lado dispensa os alunos, pois sem ventiladores fica insuportável acompanhar as aulas. Nos ônibus, trabalhadores reclamam que chegarão atrasados. Vídeos do acidente e do resgate estão “bombando” no facebook e WhatsApp. Ambulantes fazem a festa. Água, suco, sorvete, amendoim e até bastão de selfie são vendidos. Uma jovem distribui panfletos de autopeças com promoções de amortecedores e revisão na suspensão. Duas pessoas de religiões diversas anunciam que o acidente é presságio do final dos tempos. Em nota a prefeitura informa que fará um serviço provisório já que não possui recursos para intervenção necessária. Destaca que o buraco foi provocado pelas redes de água e esgoto muito antigas e que jamais recebeu a manutenção adequada. Pelo rádio um deputado estadual e um federal prometem emendas parlamentares para as obras. Mais tarde, na Câmara, vereadores fazem discursos inflamados e um promete que se for eleito prefeito exterminará os buracos em seis meses.
Familiares dos acidentados já estão no local, surge uma discussão entre a esposa e a namoradinha de um deles. Um advogado anuncia que ingressará com ação indenizatória contra os responsáveis. Apresentando-se como especialista em Seguro DPVAT, uma pessoa deixa um cartão e garante agilidade no recebimento.
No dia seguinte surgem boatos que uma empreiteira se oferece para realizar os reparos no asfalto sem licitação. Funileiros, borracheiros, mecânicos e pintores trabalham na recuperação de um dos veículos. As peças que sobraram do outro serão comercializadas com um grande desmanche.
Após três cirurgias e alguns dias internado, mobilizando médicos, enfermeiros, técnicos em laboratório e Raios-X, o motorista inicia a série de sessões de fisioterapia. A empresa contrata um trabalhador temporário para substituí-lo. A farmácia do bairro está fornecendo medicamentos com desconto. A loja de tintas vendeu inúmeros frascos de spray, já que vizinhos resolveram pintar os buracos, antes da passeata agendada para a noite.
A previsão do tempo anuncia fortes chuvas durante toda semana, presságio de novos buracos. Certamente a rede produtiva será novamente mobilizada, alguns ganham, outros perdem e a economia agradece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *